Cidades
Cinco cidades para cinco personalidades
Singapura, Florença, Marraquexe, Salvador da Bahia e Londres. Certas cidades parecem ajustar-se mais à nossa personalidade. É uma pessoa que preza a organização, vive para a arte, vibra com o desconhecido, adora uma boa conversa ou que prefere passar despercebida? Para cada um destes traços de personalidade escolhemos o destino perfeito. Saiba qual é o que lhe assenta que nem uma luva!
Para os mais organizados

Singapura. A sua linha de horizonte é composta por radiantes arranha-céus, a imagem de uma cidade moderna e organizada. Para mais, esta cidade-estado é conhecida como a mais limpa do mundo. Em Singapura, centenas de polícias à paisana percorrem diariamente as ruas à procura de quem atravesse fora da passadeira ou deite um papel, uma beata ou uma pastilha elástica para o chão - e as multas não são brincadeira. Neste centro financeiro, com mais milionários do que qualquer outro lugar no planeta, pode subir ao deck de observação do Hotel Marina Bay Sands e contemplar uma cidade moderna que nasceu de um pântano e daí se transformou no porto mais concorrido do mundo. Visite o Central Business District mas também Chinatown e Little India para provar a cozinha que exemplifica a multiculturalidade e capacidade de adaptação de Singapura: malaia, chinesa, indiana e europeia. Ou visite os jardins junto à baía, em que não há uma folha fora do sítio. Sem atrasos, sem confusões, sem stress, mas com exotismo q.b.
Para os amantes de arte

Florença. Epicentro da Renascença e local de visita para amantes de arte do mundo inteiro. Adquira o bilhete prioritário para a Galeria dos Uffizi e deixe-se estar na companhia de Botticelli, Rafael, Caravaggio ou Da Vinci o tempo que a sua sensibilidade lhe ditar. Ande à deriva junto ao Arno de gelado na mão, misture-se na cintilante confusão da Ponte Vecchio e descubra as ruelas da Florença medieval, que, por vezes, parecem descobertas pela primeira vez pelo visitante que perdeu o rumo. Para lá da Loggia dei Lanzi e da Piazza del Duomo, Florença esconde ainda uma série de museus menos visitados pelos turistas casuais e que deliciarão o apreciador de arte: o Bargello, dedicado à escultura, o Horne Museum, onde está alojada a coleção de um inglês que viveu na cidade, ou o Museo della Casa Fiorentina Antica, onde pode conhecer a opulenta decoração de interiores de uma antiga residência de abastados mercadores. Por onde quer que ande, estará rodeado de esculturas, igrejas, belas casas, jardins encantadores. Ao fim de umas horas, quererá mudar-se para lá de armas e bagagens.
Para quem procura uma aventura

Marraquexe. Se pertence ao grupo de viajantes que não se intimida pela ausência de placas com os nomes das ruas, nem exige mapas muito precisos, e se acredita que perder-se é o primeiro passo para conhecer uma cidade, então Marraquexe é para si. Comece na praça de Jemaa el-Fna e mergulhe de cabeça no bairro dos souks, que é como ir ao centro do big bang. Siga os aromas exóticos de especiarias, perfumes e óleo de argão, maravilhe-se com as cores dos mestres tintureiros, com as preciosidades dos ourives e a mestria dos trabalhos em pele. Descubra porque é que Marraquexe é a "cidade vermelha" ao deambular pelas suas ruas. Se preferir aventuras mais ao estilo das "Mil e Uma Noites" aventure-se nos riads ou deixe-se envolver pela atmosfera romântica dos palácios El Badi e Bahia e do Palácio Real. Do chamamento misterioso dos muezzin aos aromas da gastronomia local, próprios para os paladares mais aventureiros, Marraquexe tem segredos de sobra para quem adora não saber o que se esconde atrás de cada esquina.
Para os extrovertidos

Salvador da Bahia. Nem diga mais. Adora uma boa conversa e acha que viajar é uma experiência que fica mais rica com um sorriso nos lábios? Tem entre as melhores recordações de viagens aqueles momentos em que falamos abertamente com quem nos vamos cruzando, da pessoa que nos serve o pequeno-almoço àquela que, por acaso, se senta ao nosso lado a jantar? Nesse caso, a colorida e simpática Salvador é o seu destino de eleição. Sem quase nenhum impedimento linguístico vai encontrar aqui uma cidade que vive intensamente a sensualidade, a tropicalidade e o prazer de um bom bate-papo. E já se imaginou a desfilar atrás de um Trio Elétrico? É que se visitar Salvador no Carnaval, então, terá uma experiência ainda mais inesquecível: as ruas empedradas e os edifícios dos séculos XVI a XIX são o cenário perfeito para uma festa que traz toda a gente para a rua. No final da noite, sente-se à mesa com alguns amigos que acabou de conhecer e partilhe um vatapá, uma moqueca ou um bobó de camarão e, de seguida, um doce quindim.
Para os introvertidos

Londres. Provavelmente o que menos aprecia, ao viajar, é aquela incómoda sensação de se considerar "turista". Depois, cada vez que procura uma refeição ou um bilhete para uma atração, não tem prazer nenhum ao enveredar por uma série de conversas em línguas obscuras quanto a preços, conteúdos e horários. Também não tem muita paciência para monumentos em ruínas, ecos de civilizações perdidas ou de sair à rua sem saber ao que vai. Neste caso, Londres é perfeita para si. Aqui, somos todos mais um entre a multidão. Vêm cá visitantes dos quatro cantos do mundo, mas, na realidade, está tudo tão bem preparado que nem tem de falar com ninguém, se não quiser. Outra vantagem é que muitos dos transportes e bilhetes para museus e espetáculos podem ser adquiridos confortavelmente ainda antes de partir ou através de apps no seu telemóvel! Passeie discretamente por espaços verdes, como o Richmond Park, o jardim japonês de Holland Park ou Kew Gardens, ou por museus, como o Natural History Museum ou a National Gallery. Perca-se durante horas em livrarias como a Daunt Books. E mais: saiba que Londres tem um Introverts Social Club e Silent Reading Parties - um conceito importado dos E.U.A., em que um grupo de estranhos se reúne para ler em silêncio. Ora, disto nem todos os destinos se podem gabar.