Cidades
Fim de semana no Funchal: dicas e sugestões
O Funchal é perfeito para uma escapadinha de fim de semana, quer para esquecer os rigores de inverno no continente, quer para se deliciar com a cidade em si. Siga as nossas dicas e não deixe escapar nenhuma das experiências imperdíveis desta vibrante cidade-jardim plantada no meio do Atlântico!
Tome o pulso da cidade na Zona Velha
Para se ambientar, nada como passear neste bairro meticulosamente renovado, onde alguns dos edifícios datam do século XV (ou seja, não muito depois da descoberta da ilha, em 1419) e dão bem a ideia de termos regressado ao tempo áureo desta encantadora vila. Percorra as ruas empedradas e maravilhe-se com a oferta de restauração, lojas e galerias de arte.

Para cima de teleférico
Bem perto tem o teleférico, que se ergue acima da cidade para nos apresentar uma espetacular vista da baía. São 15 minutos de viagem que o levam até às colinas que circundam a cidade, 560 metros acima do nível da água do mar, e onde se encontram os seus mais belos jardins. Se quiser visitar o Jardim Tropical Monte Palace (e deve fazê-lo) saiba que existe um bilhete combinado que inclui esse ingresso.

Para baixo de carro de cesta
Para regressar ao centro sugerimos um meio de transporte diferente. Os carros de cesta, produzidos artesanalmente com vime, são uma visão típica do Funchal e uma experiência irrecusável: dois quilómetros numa descida a pique, de cerca de 10 minutos, conduzidos pelos experientes carreiros, trajados a rigor, de branco e chapéu de palha, que travam o veículo com os próprios pés!
Perca-se nos jardins
O Jardim Botânico da Madeira, na Quinta do Bom Sucesso, é uma verdadeira joia. Repositório de milhares de plantas, não só nativas da ilha mas de climas subtropicais de todo o mundo, prova-se uma excelente maneira de passar uma manhã ou uma tarde apreciando a beleza destas espécies e a vista da baía. Aproveite também para conhecer o Museu de História Natural, na antiga residência dos proprietários. O Jardim Tropical Monte Palace é outra visita que não deve deixar de fazer, pela riqueza botânica e pelos seus belos cisnes, patos e pavões e pela serenidade dos Jardins Orientais, com as suas esculturas, construções e pontes ornamentais.

Viaje no tempo
Também perto do teleférico, no centro, encontra o Madeira Story Centre, uma divertida experiência para toda a família. As exemplares reconstituições históricas mostram a história da ilha e das suas personagens mais famosas, sempre de forma didática. O Story Centre possui também jardins e um simpático restaurante no seu terraço panorâmico. Se ficar com vontade de saber ainda mais, rume à Quinta das Cruzes, a antiga residência do navegador e descobridor da ilha, João Gonçalves Zarco, ou visite o Convento de Santa Clara, fundado em 1497. A Igreja do mesmo nome é famosa pelos seus azulejos.
Sanduíche de peixe-espada e outras delícias
Se é amante de boa mesa a sua escapadinha vai ter outro sabor: entre as famosas espetadas grelhadas em pau de loureiro, a carne em vinha d'alhos ou o picado, o mais difícil é a escolha! Tudo, desde o bolo do caco com manteiga, alho e salsa até ao acompanhamento de milho frito, tem aquela mistura de exótico e familiar que fascina. Visite o Mercado dos Lavradores para uma verdadeira explosão de cores e aromas que mostram bem a riqueza de vegetais, frutas (e flores, claro!) desta ilha. Bem perto do mercado não deixe passar a oportunidade de provar uma fresquíssima sanduíche de peixe-espada ou atum. Quanto ao peixe, é, claro, abundante e delicioso: opte pelo peixe-espada preto, gaiado ou bacalhau.

Poncha e bolo de mel
Nenhuma refeição fica completa sem a sobremesa, não é verdade? E a doçaria madeirense não fica atrás de nenhuma outra, com as suas queijadas e, naturalmente, com o famosíssimo bolo de mel, cuja criação remonta à época em que a Madeira era conhecida pelo cultivo da cana-de-açúcar. Isto para não mencionar já as iguarias onde são utilizados o maracujá e o ananás. Quanto a bebidas, é impensável partir sem provar a Poncha e o vinho da Madeira!