Cidades Praias e Natureza
Roteiro pelo sul de Itália
Como num filme, seguimos de descapotável ao longo de estradas sinuosas, serpenteando penhascos e atravessando paisagens que estão tal e qual as vimos pela primeira vez. E quase temos de nos recordar que não somos nem Ingrid Bergman, nem Roberto Rossellini! Seja ou não no grande ecrã, uma viagem ao Mezzogiorno obriga a muitas paragens. Venha conhecer as que são mesmo obrigatórias!
Nápoles

Já lá vão os tempos em que, por razões de segurança, Nápoles mal aparecia nos roteiros turísticos do sul de Itália. Mas as coisas mudaram e esta deslumbrante cidade milenar está há décadas de cara lavada e novamente no centro das atenções dos viajantes. Além de que a crescente popularidade dos romances de Elena Ferrante, cuja ação aqui se situa, tem conduzido cada vez mais visitantes às margens do mar Tirreno.
Pompeia

Bem perto de Nápoles situa-se uma das atrações mais emblemáticas do sul de Itália. Há séculos que a antiga cidade romana de Pompeia recebe visitantes atraídos por este museu a céu aberto que a catastrófica erupção do Vesúvio em 79 causou. Visitá-la é como viajar no tempo para sentir quão vulnerável é o nosso lugar no mundo mas, através da arte e do engenho, também quão indelevelmente o podemos marcar.
Costa Amalfitana

Quando pensamos no sul de Itália é isto que logo nos vem à cabeça: um milagroso amontoado de casas que aparenta ter sido nas escarpas esculpido e em que se diria ser necessário um escadote para subir de uma rua à outra; tudo arredondado pela cor esmeralda do mar e pelas verdes copas das árvores que à distância se diriam telhados. De Salerno a Amalfi, passando por localidades tão iconográficas quanto Ravello e Positano, cada vila é um cartão-postal em que apetece ficar para sempre!
Tropea

Da Campânia para a Calábria, passamos agora a uma localidade ideal para quem adora praia. Está certo: uma terreola agarrada a uma falésia como um percebe a uma rocha ou um presépio ao musgo não é um cenário muito invulgar nestas paragens. Mas o que faz a fama de Tropea é a cor das suas águas: de um convidativo azul elétrico que é ver para crer! No verão, está sempre a mais de 25 graus centígrados.
Lecce

Da costa do Tirreno, passamos para o outro lado, como na famosa prova velocipédica: para o Adriático. Mais concretamente para a região da Puglia, quiçá menos conhecida mas, por isso mesmo, muito bem conservada. Uma excelente base para viagens nesta zona é Lecce, a "Florença do Sul", assim apelidada pela forma em que a riqueza arquitetónica dos seus vários períodos históricos se mantém preservada. Mas com piscinas naturais e um mar cristalino mesmo ao virar da esquina.
Alberobello

Conhecida pelas suas insólitas construções, os trulli (pequenas casinhas ou armazéns de pedra, com telhados cónicos), Alberobello é uma daquelas localidades italianas que parecem existir, se não unicamente, pelo menos com o grande objetivo de nos proporcionar imagens incríveis para os nossos álbuns de recordações.
Sassi di Matera

Ali entre a ponta e o tacão da bota, tradicionalmente, a Basilicata foi sempre uma das regiões mais pobres e menos visitadas do sul de Itália. Como tudo, também isso está a mudar desde que a Unesco lhe começou a prestar atenção. Na vanguarda do interesse por esta zona está a localidade de Sassi di Matera. As suas casas escavadas na rocha são tão únicas que serviram já de cenário para várias superproduções cinematográficas.
Palermo

Porta da entrada para a mais iconográfica das ilhas italianas, qualquer visita à Sicília começa por aqui. Palermo é o primeiro contacto com a cultura, arquitetura e gastronomia desta ilha impressionante e em que é difícil saber ao certo o que impressiona mais: se a beleza que lhe é natural ou se aquela que lhe foi sendo ao longo de séculos adicionada pelos seus habitantes.
Sardenha

Saber que até mesmo os italianos consideram uma ida à Sardenha como umas férias de sonho ajuda a compreender o fascínio que a beleza desta ilha exerce. São quilómetros de praias idílicas ladeadas de pinhais e da fragrante mata mediterrânica e banhadas por águas azul-turquesa. E com muitas cidades pacatas e pitorescas, como Castelsardo, Carloforte e Bosa. Uma viagem ao sul de Itália não está completa sem uma paragem por aqui!